“Resumo do grande prêmio da China de Fórmula 1”

Por Dan Chandller

 

Uma corrida com o início entendiante, mas que depois passou para o status de “uma verdadeira corrida maluca”, assim disseram os analistas após a primeira parada para a troca dos pneus.

A entrada do safety car por causa de destroços deixados pela colisão entre os dois carros da Toro Rosso na volta 29, deu aquele ânimo extra que a corrida precisava.

 

Gasly-vs-Hartley-Formel-1-GP-China-2018-lightbox-3f24ac80-1158489.jpg

Toro Rosso e a falha na comunicação que causou o acidente entre seus pilotos

 

Ferrari erra na estrategia e perde posições para a Mercedes

 

A equipe italiana que foi tão bem na Austrália e no Bahrein, desta vez erraram feio na estrategia de corrida.

Sebastian Vettel só foi chamado 2 voltas depois que Valteri Bottas fez a troca de pneus, assim a vantagem de quase 3 segundos e a liderança da corrida foi perdida. Para piorar a situação, Vettel voltou ficando a 1,1 segundos do piloto da Mercedes.

Com esse erro na estrategia de corrida, Vettel ficou preso e depois ainda perdeu 6 posições com a batida provocada por Max Verstappen que quase acabou com a sua corrida.

No final das contas a Ferrari saiu foi no “lucro”, pois Vettel quase abandonou mas conseguiu salvar bons pontos.

Kimi Raikkonen na largada arriscou demais ao tentar ganhar a liderança da corrida, e com sua precipitação perdeu posições que não estavam no contexto para a sua estrategia de corrida.

O piloto finlandês do time italiano ainda conseguiu salvar um bom 3º lugar.

 

Mercedes se recupera mas os pneus traseiros ainda são um problema

 

Lewis Hamilton fez uma corrida apática, hora nenhuma ameaçou Bottas, Raikkonen e Vettel. O piloto inglês disse que é um final de semana para esquecer pois não estava no seu melhor.

Valteri Bottas teve uma boa performance e com um ritmo de corrida muito melhor que Lewis Hamilton, era o piloto que merecia a vitória se não houvesse a entrada do safety car na pista.

O modelo W-09 novamente apresentou uma alta degradação dos pneus macios e médios. Valteri Bottas teve um problema severo de bolhas no pneu traseiro direito, que o fez perder bastante rendimento no final da corrida.

 

Red Bull e uma vitória improvável

 

Com um bom ritmo de corrida, mas bem aquém de Mercedes e Ferrari, a Red Bull com a entrada do safety car foi muito feliz e competente ordenando que seus dois pilotos entrassem ao mesmo tempo nos boxes para a troca dos pneus.

A estrategia deu muito certo já que a Ferrari e Mercedes já tinham passado pela entrada dos boxes e não poderiam parar novamente com o safety car na pista.

Com um novo jogo de pneus macios e mais rápidos que a concorrência para Verstappen e Ricciardo, a Red Bull conseguiu superar a falta de performance que não tinha com os mesmos pneus dos adversários.

Max Verstappen (pra variar), errou e desperdiçou a chance da vitória. O seu primeiro grande erro aconteceu quando ele tentou forçar por fora uma ultrapassagem em cima de Lewis Hamilton e acabou saindo da pista perdendo a posição para Daniel Ricciardo.

Depois Verstappen tentou ultrapassar por dentro Sebastian Vettel e acabou batendo no assoalho do lado direito do piloto alemão, ambos rodaram e por sorte não abandonaram a corrida.

 

Da0cQ34X0AAHC8u.jpg

Assoalho de Sebastian Vettel danificado por Max Verstappen

 

Max Verstappen com a “maluquice” tomou uma punição de 10 segundos, punição até branda da FIA. Dr. Helmut Marko e Christian Horner puxaram sua orelha e esperam que estes erros não aconteçam mais.

Daniel Ricciardo brilhantemente soube esperar a hora certa e ultrapassou Lewis Hamilton, Sebastian Vettel e Valteri Bottas.

O piloto australiano por dentro da curva arriscou uma ultrapassagem muito complicada e no talento deixou o piloto da Mercedes a ver navios.

Ricciardo com essa belíssima ultrapassagem, garantiu a sua vitória e depois só administrou a diferença.

 

Os melhores do pelotão intermediário

 

Liderando o pelotão intermediário, a Renault mostrou um ótimo ritmo de corrida com Hulkenberg e Sainz, os franceses vem evoluindo passo a passo.

Logo atrás da Renault vem a McLaren com Fernando Alonso, o bólido inglês mostra que precisa ganhar velocidade nas curvas de média e alta. Nos retões a McLaren ainda apresenta ter dificuldades sendo um grande problema a ser resolvido até a fase européia da fórmula 1.

A Haas decepcionou, se esperava mais do time norte americano, o carro estava muito desequilibrado nesta corrida. Magnussen conseguiu apenas o 10º lugar, Romain Grosjean voltou a ter problemas com os freios. Uma corrida para ser esquecida pela equipe Haas.

As demais equipes do grid tiveram a mesma performance de sempre, foram irrelevantes nessa corrida.

Veja abaixo a classificação do grande prêmio da China e como ficou o campeonato de pilotos e construtores da fórmula 1:

 

 

Daz036JWsAA2R-A.jpg

 

 

Da0XjZZVAAAKdyV.jpg

 

 

Da0XmBOU8AALDBW.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s